Titânio Ti. Elemento de transição metálico. Z = 22, configuração eletrônica: [Ar] 4s2 3d2, MA = 47,9, d = 4,507 g.cm-3, PF = (1660 ± 10)ºC, PE = 3280ºC. As principais fontes são rutilo (TiO2) e em menor extensão a ilmenita (FeTiO3). O elemento também ocorre em muitos outros minerais. É obtido por aquecimento do óxido com carbono e cloro para dar TiCl4 que é reduzido no processo Kroll. A principal aplicação é em grande número de ligas fortes, resistentes à corrosão, para aeronaves, navios, indústria química. Exposto ao ar, o elemento forma cobertura passiva de óxido. A temperaturas mais altas reage com oxigênio, nitrogênio, cloro e outros não-metais. É solúvel em ácidos diluídos. Os principais compostos são sais e complexos de titânio (IV). Também são conhecidos compostos de titânio (II) e de titânio (III). O elemento foi descoberto por Gregor em 1789.

Amostra de ilmenita, FeTiO3, o mais importante minério 
de titânio. Tem brilho metálico, traço escuro, pardacento. 
O Brasil tem grandes depósitos deste minério.
Amostra de quartzo enfumaçado com estrela de rutilo (TiO2).