Revista Eletrônica de Ciências
São Carlos,  Número 37, Maio 2007 Entrevista

ENGENHEIRO ELETRICISTA

 

O engenheiro eletricista Antônio Manoel Batista da Silva, formou-se em 1985 na Universidade Federal de Uberlândia, MG, e atualmente é professor de disciplinas da área de Engenharia Elétrica na Fundação Educacional de Barretos e na Universidade de Uberaba. Em março de 2007 ele concedeu entrevista à Revista Eletrônica de Ciências para dar informações e esclarecimentos sobre esta importante atividade profissional.

 

P. Como a Engenharia Elétrica se diferencia das demais áreas de Engenharia?
R. A Engenharia Elétrica dedica-se à aplicação da eletricidade nas atividades humanas, particularmente nos processos de produção e de serviços para o conforto humano.

P. Quais os principais objetos de estudo durante o curso?
R. O curso de Engenharia Elétrica pode ser dividido em 3 blocos. Inicialmente são estudadas as disciplinas básicas: Cálculo diferencial e integral, Física e Química. Depois vêm as disciplinas ditas “intermediárias” que são básicas para todos os estudantes de Engenharia Elétrica. São elas: Circuitos elétricos, Eletromagnetismo, Fenômenos de transporte e Teoria de controle. Esta última fornece as ferramentas básicas para a realização de automação de sistemas.
Na terceira fase estão disciplinas mais específicas que dependem da ênfase dada ao curso.
Nos cursos tradicionais de engenharia elétrica, estuda-se principalmente a geração, a transmissão e a distribuição de energia e a sua utilização por consumidores industriais, comerciais e residenciais. Também estuda as instalações e o controle do uso de energia em sistemas grandes e complexos, como uma cidade ou uma grande indústria.
Há outras ênfases, voltadas para outras áreas como: Automação, Telecomunicações, Eletrônica e Computação.

P. Quais as principais áreas de atuação do Engenheiro Eletricista?
R. As possibilidades são bem variadas! Os profissionais podem trabalhar em:

Podem atuar como funcionários de empresas (produção e serviços) ou criar suas próprias empresas, também para produção e/ou serviços. Também podem trabalhar como autônomos, prestando serviços.

P. O que é robótica?
R. Robótica é o uso de máquinas automáticas para executar determinadas tarefas. As máquinas são controladas por computadores. Elas são desenvolvidas para executar tarefas que podem trazer grandes riscos para os trabalhadores humanos, ou são repetitivas ou então requerem uma precisão difícil de ser atingida pelos humanos. Há vários exemplos como robôs que executam tarefas na parte externa de eqipamentos espaciais, braços robóticos que atuam em linha de produção e também equipamentos utilizados por médicos em cirurgias de alta precisão.

P. Como está atualmente o mercado de trabalho para o Engenheiro Eletricista?
R. O mercado de trabalho para profissionais da Engenharia, de modo geral, está bem aquecido e bastante promissor no Brasil.
Mesmo crescendo à taxa de 3% ao ano, haverá a necessidade de aumentar a capacidade energética instalada no país, passando dos atuais cerca de 100 GigaWatts para mais de 200GW nos próximos 30 anos, o que vai demandar grande número de profissionais da área.
Além disso, a matriz energética brasileira utiliza principalmente energia hidrelétrica, mas os recursos hídricos se esgotarão e haverá a necessidade de uso de fontes alternativas, que também demandarão estes profissionais.

P. Quais as suas recomendações para o jovem prestes a escolher uma profissão?
R. Todos eles devem observar e se informar sobre a Engenharia Elétrica e Energia de um modo geral, pois são áreas de conhecimento e atuação interessantes, importantes e promissoras.
O “mundo elétrico” é fascinante e estar envolvido com ele oferece oportunidades de compreender fenômenos naturais e usá-los para o conforto e bem estar da população humana, tendo sempre clara a necessidade de respeitar a Natureza, evitando impactos destruidores no nosso Planeta.